Utilizando CDs e materiais reciclados, a artista plástica desenvolve um novo tipo de mosaico e lança sua primeira exposição individual

Buscando inspiração em suas origens, nas belezas das formas e das cores da mulher africana, Surama representa em suas peças a união da africanidade com o Brasil. Em peças de tamanho natural de cerca de 1,80m de altura, a artista explora materiais diversificados aliando a arte à sustentabilidade. A exposição será inaugurada dia 29 às 19h, no espaço TU Mercado de Arte e Moda, e poderá ser visitada até dia 4 de Junho. 
Cascos de palmeiras, CDs e elementos cenográficos não mais utilizados são a matéria-prima para o trabalho que Surama desenvolve há dois anos, tipo de mosaico reciclado que transforma placas de MDF em africanas de vestidos e turbantes coloridos.
Surama explora principalmente as possibilidades do CD. Segundo ela, para chegar ao resultado atual já realizou diversas experimentações, sendo esta técnica o sétimo processo desenvolvido. Ela retira a camada que recobre os discos e neles aplica jornais, revistas ou tintas para obter a textura que deseja. Muitos dos pedacinhos são pintados um a um, um trabalho que leva cerca de um mês por peça.
Conseguir os discos também não foi tarefa fácil. A artista possui parceria com empresas que fabricam os CDs, já que em cada uma das africanas são utilizados cerca de 150 discos, e teve que pedir autorização especial da zona franca de Manaus para provar que os CDs tinham utilização voltada para a arte.

À primeira vista o produto final é semelhante ao mosaico tradicional, mas a leveza da peça e as possibilidades de cores são o diferencial. “O ladrilho e a cerâmica são mais limitados pelo peso e pela uniformidade de cor”, aponta a artista.

Surama nasceu em São Paulo e ainda criança foi para Bahia, mas aos 17 anos voltou para a correria paulistana. Para criar a mostra “Mulheres Africanas” retornou em 2009 à Bahia para buscar referências no Pelourinho, Ondina e Recôncavo Baiano, pesquisando também sobre a cultura africana, principalmente, países da África Ocidental como Benin e Burkina Faso.
O trabalho de Surama Caggiano pode ser conhecido no site www.artesurama.blogspot.com e algumas de suas peças estão à disposição no TU Mercado de Arte e Moda.
Exposição “Mulheres Africanas”
Onde: TU Mercado de Arte e Moda
End: Pedroso de Morais, 793 – Pinheiros
Horário: de segunda a sábado, das 10h às 20h; domingos e feriados, das 10h às 20h.
Abertura: 29 de maio
Data: 30 de Maio a 4 de Junho


Links para esta postagem

ler e escrever' Comentários ( 0 )


O Cineclube Lunetim Mágico realiza todo o último sábado de cada mês seu projeto de exibição de curtas-metragens independentes.

Participe.

Realizadores, façam contato, envie-nos seu vídeo.



CINECLUBE LUNETIM MÁGICO / CENTRO CINECLUBISTA DE SÃO PAULO


          
CONVIDAM PARA A SESSÃO DE CURTAS INDEPENDENTES


         Sábado, 29 de Maio 18:30 horas / grátis

                   RUA AUGUSTA 1239, 1º. ANDAR, CONJUNTOS 13 E 14
                          
       (EM FRENTE AO BAR IBOTIRAMA)


                                      
                                           
programação:



Qual Centro? Documentário 15 minutos

Realização: Coletivo Nossa Tela

Discute a questão da moradia no centro de São Paulo, bem como a luta dos movimentos de moradia.
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-==-=-=

Melhor amigoFicção 11 minutos

Realização: Coletivo Nossa Tela

Um grupo de adolescentes invade uma casa abandonada e misteriosamente vão sumindo, um por um.
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

Super Drag meDocumentário 10 minutos

Direção: Marie Goulart

Realizado no primeiro Drag Contest, organizado pelo Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso em 2008, o vídeo revela um pouco sobre a vida das Drag Queens.
.=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Tempestade um sonho de mudança Ficção 12 minutos

Direção: Marcelo Fernando

Uma garota muito sedutora é atraída para o mundo pornô com promessas de altos ganhos e que o filme só será exibido em países asiáticos. Em um determinado momento ela descobre a farsa e a sua vida se torna uma tempestade.

.=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

O Canto de AcauãDocumentário 15 minutos


Mostra as consequências sociais e ambientais da construção da Barragem de Acauã (na Paraíba) para as comunidades atingidas.


Coletivo de Vídeo Popular www.videopopular.wordpress.com
Centro Cineclubista de São Paulo www.centrocineclubista.blogspot.com


Realizadores debatem suas produções.
Bate papo + Música


Mais Informações:

lunetim@hotmail.com

11 – 2841.8989 / 3229.4282/ 3214.3906 / 7038.6836



Apoio:

www.bangalo.estantevirtual.com.br




Links para esta postagem

ler e escrever' Comentários ( 0 )

Dia 29 de Maio no Lunetim.




Links para esta postagem

ler e escrever' Comentários ( 0 )



Links para esta postagem

ler e escrever' Comentários ( 0 )



Links para esta postagem

ler e escrever' Comentários ( 0 )


Maio é um marco na luta de trabalhadoras e trabalhadores e o Cine Mulher participa deste momento exibindo o emblemático Metrópolis de Fritz Lang que, em 1927 já sinalizava como seria a relação capital e trabalho, humano e maquínico. Maristela Bizarro, Mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC São Paulo é nossa parceira e nesta tarde nos falará sobre o expressionismo alemão e as representações da mulher nesta ficção científica que tem influenciado outras produções do gênero, como Blade Runner e Matrix.

Exibiremos a versão restaurada pela Friedrich Wilhelm Murnau Fundation, Berlin/Koblenz.

Esperamos por você!


SINOPSE

Metrópolis é um filme alemão de ficção lançado em 1927, dirigido pelo cineasta austríaco Fritz Lang. Considerado um ícone da cinematografia e do expressionismo alemães, o filme é fruto da parceria entre Lang e a roteirista Thea von Harbou, autora de romance homônimo.
Metrópolis é uma cidade governada por um poderoso empresário, dono de uma fábrica no centro da cidade, ela mesma uma oposição formal entre uma classe privilegiada que vive nos Jardins do Éden e os trabalhadores, escravizados pelas máquinas, condenados a viver e trabalhar em galerias no subsolo.
Neste contexo, surge Maria, uma líder que exorta os trabalhadores a se organizarem e esperarem por um mediador, cuja função será representá-los.
Com forte impacto visual e uso de efeitos especiais, o filme se tornou um clássico ao imortalizar cenas futuristas, como a panorâmica da cidade com os seus veículos voadores e passagens suspensas. Com alusões bíblicas, mitologia anglo-saxâ e forte ação dramática , Metrópolis é uma narrativa que permite questionar a mecanização do trabalho, a criação de seres artificiais e o papel da mulher na sociedade moderna.


Ficha Técnica

Título no Brasil: Metrópolis
Título Original: Metropolis
País de Origem: Alemanha
Gênero: Ficção
Tempo de Duração: 100 minutos
Ano de Lançamento: 1927
Site Oficial: http://www.kino. com/metropolis
Estúdio/Distrib. : Universum Film S.A.
Direção: Fritz Lang
Roteiro: Thea von Harbou


Cinemulher: Rua Augusta, 1239 - cj. 13/14 - 18:30 horas.



Links para esta postagem

ler e escrever' Comentários ( 0 )



Links para esta postagem

ler e escrever' Comentários ( 0 )



Links para esta postagem

ler e escrever' Comentários ( 0 )



Links para esta postagem

ler e escrever' Comentários ( 0 )



Links para esta postagem

ler e escrever' Comentários ( 0 )



Links para esta postagem

ler e escrever' Comentários ( 0 )



Links para esta postagem

ler e escrever' Comentários ( 0 )

videos lunetim